No Texas, ao menos 17 morrem por vírus do Nilo Ocidental

FOLHA DE SP
DA FRANCE PRESSE, EM WASHINGTON

O Estado do Texas, sul dos Estados Unidos, enfrenta um foco do vírus do Nilo Ocidental, com pelo menos 17 mortes atribuídas a esta doença transmitida por mosquitos, disseram as autoridades nesta quarta-feira.

Em todo o Estado, 381 pessoas foram contaminadas pela enfermidade desde o início do ano, de acordo com o Departamento dos Serviços de Saúde.

"O Texas está no caminho de ter a maioria dos casos do vírus do Nilo Ocidental desde que a doença surgiu pela primeira vez no estado, em 2002", indicou a instituição em um comunicado.

O Condado que inclui Dallas, nona maior cidade dos Estados Unidos, foi o mais afetado, levando o prefeito a declarar uma situação local de desastre.

"A cidade de Dallas está enfrentando um amplo foco do vírus do Nilo Ocidental transmitido por mosquitos, que causou, e parece provável que continue causando, a generalização desta doença e perdas de vidas", disse o prefeito Michael Rawlings em suas declarações sobre a situação de desastre, em vigor desde esta quarta-feira.

A enfermidade já matou fez pessoas no Condado até agora, segundo as autoridades locais de saúde. Autoridades estaduais registram nove.

O vírus do Nilo Ocidental, descoberto em Uganda em 1937, é transportado por aves e propagado para os humanos pelos mosquitos.

Os sintomas mais graves podem incluir febre alta, perda de visão e paralisia, enquanto as manifestações mais leves podem ir de dores de cabeça a feridas na pele.

Segundo a organização federal Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, em inglês), até terça-feira 693 casos do vírus, tanto confirmados como prováveis, haviam sido relatados em todo o país este ano, incluindo 26 mortes.

O Texas lidera a lista de doentes e de mortos.

Em 2011, o Texas registrou um total de 27 casos e duas mortes, indicou o CDC. Em todo o país, 712 casos e 43 mortes foram registrados durante esse período.

INVERNO

Christine Mann, porta-voz do Departamento Estadual dos Serviços de Saúde do Texas, disse à AFP que o foco pode estar relacionado com a ocorrência de um inverno suave e uma primavera chuvosa.

Em uma tentativa de conter o número de novas infecções, as autoridades do Texas pediram que a população use repelentes, permaneça em suas casas ao anoitecer e ao amanhecer, use roupa que proteja dos insetos e não deixe água parada que possa se transformar em um berçário para os mosquitos.

No mês passado, autoridades da cidade de Nova York anunciaram que o vírus do Nilo Ocidental havia sido detectado em Staten Island, um dos cinco distritos da cidade.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas