Lixo nas águas da Baía de Guanabara provoca defeitos em catamarãs

Algumas embarcações apresentaram problemas técnicos durante a manhã e o tempo de espera para o embarque na estação Charitas, em Niterói, foi de aproximadamente de 40 minutos

Priscilla Aguiar - O Fluminense


Montantes de lixo na Baía de Guanabara provocaram atrasos na segunda-feira na estação das Barcas em Charitas, Niterói, e usuários chegaram a esperar 40 minutos na fila, de acordo com a concessionária CCR Barcas. Entre 6h35 e 6h48, antes de entrar em operação, o catamarã Avatares apresentou falha devido ao acúmulo de lixo na entrada de água que refrigera o motor. Às 7h20, outra embarcação da linha de Charitas, o catamarã Apolo, também apresentou problemas por conta do lixo, ao atracar na Estação Praça XV, no Rio.

Após o desembarque dos passageiros, as equipes de manutenção subiram a bordo para fazer os procedimentos de limpeza, que duraram cerca de 25 minutos. A embarcação Apolo ficou fora de operação durante toda a manhã e os intervalos de outras embarcações subiram de 15 para 20 minutos.

A dentista Maria Lúcia Araújo, de 36 anos, esperou cerca de 30 minutos na fila de embarque. “No horário do rush, chovendo e em plena segunda-feira, qualquer atraso complica tudo. Deveriam ter resolvido o problema antes”, reclamou.

A CCR Barcas informou, ainda, que tem buscado soluções para os problemas recorrentes ocasionados pela grande quantidade de lixo flutuante nas águas da Baía, principalmente após chuvas fortes na região.

Fiscalização –
A Agetransp, agência que regula os transportes no Estado, informou, por meio de nota, que enviou fiscalização para a estação Praça Quinze para apurar os motivos da paralisação dos catamarãs Avatares e Apolo. Técnicos da agência estiveram no local para acompanhar a normalização do serviço. No final de outubro a fiscalização de campo já havia identificado problemas em ambas as embarcações. O catamarã Apolo, que fazia o trajeto Charitas-Praça XV precisou ser encaminhado para reparos e foi substituído pela Avatares, que também apresentou falha e teve que ser retirada de circulação. Devido à ocorrência, o transporte foi realizado com atrasos e foi registrada superlotação na estação Charitas.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas