Tufão Rammasun mata 16 na China

Tormenta com ventos de mais de 170 km/h afetou o sul do país.
Nas Filipinas, tufão matou 54 pessoas.


EFE

Dezesseis morreram e mais de 3,3 milhões foram afetadas pelas fortes chuvas e ventos do tufão Rammasun no sul da China. A tormenta afeta o país desde a sexta-feira (18) até este domingo (20).

Fortes ventos arrancaram árvores do chão na cidade de Zhanjiang. (Foto: Reuters)Fortes ventos arrancaram árvores do chão na cidade de Zhanjiang. (Foto: Reuters)

O ciclone, o pior vivido pelo sul do país asiático em quatro décadas, castigou dúzias de cidades litorâneas da ilha de Hainan e na província de Cantão, assim como da região autônoma de Guangxi.

Segundo a última apuração das autoridades, sete pessoas morreram em Hainan, onde o tufão chegou na sexta, procedente das Filipinas - país no qual deixou 54 mortos -, enquanto outras nove morreram em Guangxi, onde chegou com ventos de mais de 170 km/h.

Em Hainan, o Rammasun destruiu cerca de 51 mil casas e 40.600 hectares de cultivos, e provocou perdas econômicas no valor de 4,7 bilhões de iuanes (US$ 752 milhões).

Espera-se que o Rammasun continue se movimentando em direção noroeste a uma velocidade de 20 km/h, levando consigo fortes chuvas à ilha de Hainan e à província de Yunnan (sul).

Postar um comentário

Postagens mais visitadas