Chefe da OMS diz que ebola está fora de controle, mas pode ser barrado

Margaret Chan alertou líderes de países do oeste africano.
Até 27 de julho, 729 pessoas morreram pelo ebola.


Reuters

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, disse que o surto de ebola no oeste africano está fora de controle, mas pode ser barrado. Segundo a agência de notícias Reuters, Chan falou para os presidentes da Guiné, Libéria, Serra Leoa e Costa do Marfim em uma reunião nesta sexta-feira (1º).

"Esse encontro precisa ser um marco de mudança na resposta ao surto", disse ela, segundo uma transcrição da OMS. "[O vírus] está se movimentando mais rápido do que nossos esforços para controlá-lo. Se a situação continuar a se deteriorarm as consequências serão catastróficas em termos de vidas perdidas, mas também de problemas sócio-econômicos e de alto risco de se espalhar para outros países."

Balanço da Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que o número de casos aumentou para mais de 1.300 na África Ocidental. No total, até 27 de julho, 729 pessoas morreram vitimadas pelo ebola, entre elas 47 em apenas quatro dias.

Entre 23 e 27 de julho, foram registrados 122 novos casos (confirmados, prováveis e suspeitos) e foram notificadas 57 mortes na Guiné, Libéria, Nigéria e Serra Leoa, acrescentou a OMS.

A organização anunciou nesta quinta que lançará, junto com os governos da região, um plano de resposta ao ebola com US$ 100 milhões em recursos.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas