Operação contra ebola em Serra Leoa encontra 70 corpos e 150 casos

População do país foi obrigada a ficar em casa por três dias.
30 mil voluntários foram de porta em porta para educar os moradores.


France Presse

O polêmico confinamento de três dias para lutar contra o ebola em Serra Leoa permitiu detectar 150 novos casos do vírus e localizar 70 corpos, anunciaram as autoridades nesta segunda-feira (22).

Durante três dias, os seis milhões de habitantes do país foram obrigados a permanecer em suas casas, enquanto 30 mil voluntários participavam em uma campanha porta a porta para educar a população na luta contra a doença, de acordo com as autoridades, que mencionaram a possibilidade de repetir a operação.

"Estamos lotados de cadáveres que ainda precisamos enterrar, mas isto acontece todos os dias desde que explodiu a epidemia de ebola. E agora temos 150 novos casos", declarou Steven Gaojia, diretor do centro de operações de emergência do país.

O governo anunciou ainda a descoberta de 70 cadáveres, mas apenas na capital Freetown e seus arredores. Os resultados para todo o país podem aumentar consideravelmente o número global.

O ministro da Saúde, Abubakarr Fofanah, disse à AFP que os voluntários conseguiram falar com 80% das casas e considerou a operação um sucesso.

"Aprendemos muito com a campanha. A operação terminou, mas existe a possibilidade de outra similar em outra oportunidade", afirmou.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas