Pesca está proibida na Bacia do Rio Doce em Minas Gerais, diz governo

Motivo é o 'mar de lama' provocado por rompimento de barragem da Samarco.
Segundo portaria do IEF, objetivo é recuperar fauna dos rios atingidos.


Do G1 MG


A partir desta terça-feira (1°) está proibida a pesca na parte mineira da Bacia do Rio Doce. De acordo com a portaria do Instituto Estadual de Florestas (IEF) publicada no Diário Oficial de Minas Gerais, o objetivo é recuperar a fauna dos rios atingidos pelo “mar de lama” provocado pelo rompimento da barragem de Fundão em Mariana, na Região Central do estado. 


Rio Doce foi atingido pela lama da Samarco; foto de novembro de 2015 (Foto: Leonardo Merçon/ Instituto Últimos Refúgios)
Rio Doce foi atingido pela lama da Samarco; foto de novembro de 2015 (Foto: Leonardo Merçon/ Instituto Últimos Refúgios)

A barragem da Samarco, cujas donas são a Vale e a BHP Billiton, se rompeu no dia 5 de novembro de 2015, destruindo o distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, e atingindo várias outras localidades. Os rejeitos também atingiram mais de 40 cidades do Leste de Minas Gerais e do Espírito Santo. O desastre ambiental, considerado o maior e sem precedentes no Brasil, deixou 19 mortos.

A proibição é válida para o Rio Doce e seus afluentes. Ela coincide com período da piracema e das restrições à pesca nas outras bacias de Minas Gerais.

A portaria leva em conta o comprometimento da cadeia alimentar de toda a “comunidade aquática” e os estudos “sobre a sanidade do pescado, bem como os riscos à saúde humana” que ainda não foram concluídos.

As pescas amadora (na modalidade “pesque e solte”) e científica estão permitidas. A portaria será revista “à medida que novos estudos técnicos e científicos comprovem a recuperação populacional das espécies do Rio Doce e forneçam subsídios para melhor compreensão de aspectos da fauna aquática, com a finalidade de ajustar as medidas de regulamentação para o seu uso sustentável”.
 

 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas