Ciclone 'Debbie' toca solo na Austrália com ventos de 270 km/h

Mais de 20 mil pessoas estão sem eletricidade e outras 30 mil tiveram que trocar suas casas por abrigos. Ao menos uma pessoa ficou ferida.


Por G1


O ciclone Debbie chegou à costa da Austrália e tocou o solo por volta de meio-dia desta terça-feira (28) - horário local, 23 horas de segunda (27) no horário de Brasília – com ventos de 270 km/h. 

Resultado de imagem para ciclone debbie australia

Uma das mais potentes tormentas dos últimos anos, o ciclone alcançou a categoria 4 (só um grau abaixo do nível mais perigoso) ao atingir a Ilha Hamilton. Fortes ventos e chuvas atingem a região de Airlie Beach, na costa do Oceano Índico.

Rajadas de vento de mais de 260 km/h foram registradas em resorts turísticos ao longo da mundialmente famosa Grande Barreira de Coral. Mais tarde a tormenta foi rebaixada para categoria dois, segundo a Reuters.

Mais de 20 mil pessoas estão sem eletricidade e outras 30 mil tiveram que trocar suas casas por abrigos.

Ao menos um homem ficou gravemente ferido depois que uma parede desabou em Proserpine, cerca de 900 km da capital de Queensland, Brisbane. As autoridades ainda não conseguem avaliar plenamente os impactos do ciclone e não descarta que mortes possam ser registradas, segundo a Reuters. 

"Também iremos receber mais relatos de ferimentos, senão de mortes. Precisamos estar preparados para isso", disse o comissário de polícia de Queensland, Ian Stewart, a repórteres em Brisbane.

Perde força

Os meteorologistas disseram que os ventos fortes provavelmente irão persistir até quarta-feira (29), embora a tempestade deva enfraquecer rapidamente em seguida e diminuir para a categoria um na madrugada de quarta. A um ciclone só atinge a categoria 5 quando a velocidade dos ventos ultrapassa 280 km/h.

Como precaução, um total de 3.500 pessoas foram retiradas de cidades como Home Hill e Proserpine, 100 km ao sul da cidade turística de Townsville, ponto de partida de excursões para a Grande Barreira de Coral. Mais de 100 escolas foram fechadas.

As companhias aéreas Jetstar, Virgin e Qantas cancelaram vários voos a Townsville, Hamilton e Mackay, segundo a agência local "AAP". 

A primeira-ministra do Estado, Annastacia Palaszczuk, pediu para as pessoas ficarem em ambientes fechados à medida que a tempestade rumava lentamente terra adentro após o cair da noite. "Este é um evento sério, e não queremos ver vidas perdidas", disse ela à Australian Broadcasting Corporation. "Será uma noite difícil para as pessoas de nosso Estado".


Postar um comentário

Postagens mais visitadas