Pesquisadores comemoram a volta das baleias jubarte à costa do Sergipe

Baleias voltaram para áreas de reprodução que tinham sido abandonadas.
Pesquisadores estimam população de 20 mil baleias jubarte no Brasil.


Jornal Nacional

Nesta época do ano parte do litoral do Brasil vira uma imensa maternidade das baleias jubartes. A novidade é que as baleias estão voltando para antigas áreas de reprodução que tinham sido abandonadas por causa da pesca predatória. A costa de Sergipe é uma delas.

Resultado de imagem para baleia jubarte
Avistar mães e filhotes de baleia jubarte nadando calmamente é uma cena cada vez mais comum na costa brasileira do oceano Atlântico.

É um exibicionismo só. Nessas águas, as baleias se sentem em casa.

“É uma área que ela busca pra poder garantir o crescimento, então isso já indica que é uma área importante para o desenvolvimento e crescimento populacional”, explica o biólogo Sérgio Capilotti.

Uma imensa maternidade onde a vida se renova. O comportamento das baleias jubarte é bem curioso. São animais espertos, inteligentes. As que estavam ao lado da equipe do Jornal Nacional eram as mesmas que há 11 meses estiveram no local acasalando e vieram ter os filhotes. Elas buscaram o lugar seguro que já conheciam.

Tranquilidade que a mãe quis apresentar ao filhote.

“Quando você vê a fêmea com o filhote já é indício que se sente segura, porque ela escolheu aquele lugar pra poder parir e amamentar seu filhote. Então, ela está bem à vontade aqui”, diz Sérgio.

Elas chegam no inverno, vindas da Antártida. São 5 mil quilômetros até a costa brasileira. Com direito a paradas. Espírito Santo e Bahia já são destinos comuns. O que os pesquisadores não imaginavam era registrar tantas baleias em Sergipe.

Os pesquisadores do projeto Baleia Jubarte estimam no Brasil uma população de 20 mil animais. Há 25 anos, quando a contagem começou, eram 1,5 mil. Elas quase desapareceram com a caça predatória. Agora, nessa fase de recuperação, cada registro é comemorado.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas