Cientistas descobrem peixe que vive a mais de 8 quilômetros de profundidade (VIDEO)

Um grupo de cientistas descobriu uma nova espécie marinha que vive a mais de 8 quilômetros de profundidade. Batizada como "peixe caracol Mariana", esta criatura habita a Fossa das Marianas, na costa de Guam, no oceano Pacífico Sul.


Sputnik

Trata-se de um peixe translúcido e sem escamas, informou a equipe de pesquisadores da Universidade de Washington.


Reprodução Twitter

"Este é o peixe que foi reconhecido como o mais profundo do fundo marino, e estamos muito emocionados por ter um nome oficial. Não parece tão robusto ou forte para viver em um ambiente tão extremo, mas está indo muito bem", declarou a autora principal do estudo, Mackenzie Gerringer, pesquisadora de pós-doutorado dos laboratórios Friday Harbor da Universidade de Washington.

Esta semana, a equipe publicou um artigo que descreve a nova espécie na revista de Zootaxa.

Os cientistas colocaram armadilhas para peixes e logo tiveram que esperar quatro horas para que eles fossem até 8.314 metros, a profundidade onde a espécie foi capturada.

Os investigadores indicaram que nas águas profundas, estas criaturas se agrupam e se alimentam de crustáceos pequenos e camarões. Contudo, pouco se sabe sobre como conseguem sobreviver, já que a pressão nesta profundidade é similar à que exerceria um elefante ao pisar sobre o dedo polegar.

Durante as viagens de pesquisas, realizadas em 2014 e 2017, os cientistas recolheram ao longo da Fossa das Marianas 37 peixes da nova espécie, nas profundidades que variaram entre 6,9 a 8 quilômetros.

Graças à análise de DNA, e a exploração tridimensional para estudar suas estruturas esqueléticas e teciduais, pesquisadores conseguiram determinar que se tratasse de uma nova espécie.

"Ainda há muitas surpresas. É incrível ver o que vive lá. Pensamos que é um ambiente difícil porque é extremo para nós, mas há um grupo de organismos que estão muito contentes de viver lá", afirmou Gerringer.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas