Ministério do Meio Ambiente vai ajudar comissão de deputados na apuração de suposto vazamento no Pará

Ministério disponibilizou a experiência do Núcleo de Prevenção e Atendimentos a Emergências Ambientais do Ibama para acompanhar investigação.


Por G1 PA, Belém


A comissão externa da Câmara dos Deputados reuniu com o ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, para pedir auxílio sobre as investigações do suposto vazamento de rejeitos da empresa norueguesa Norsk Hydro, em Barcarena, no nordeste do Pará. A comissão foi criada para apurar as denúncias, que surgiram desde o último sábado (17). Imagens feitas no município mostram uma alteração na cor da água do rio, que seria a lama vermelha rejeitada na operação da fábrica (bauxita e soda cáustica).



O Ministério do Meio Ambiente disponibilizou a experiência do Núcleo de Prevenção e Atendimentos a Emergências Ambientais do Instituto Brasileito de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para acompanhar as investigações.

A comissão fará visita técnica na empresa na manhã de sexta-feira (23) e em seguida reunirá com a comunidade Itupanema. Moradores da comunidade, que foi atingida pelo alagamento do último final de semana, temem passar por desastre semelhante ao que inundou Mariana, em Minas Gerais.

A empresa de mineração negou o vazamento ou ruptura das barragens de rejeitos de bauxita. “O que eu posso dizer foi que não houve transbordo ou ruptura. A barragem é projetada para receber excesso de água", afirmou o diretor de Meio Ambiente, Saúde, Segurança e Responsabilidade Social da Hydro, Domingos Campos.

No último domingo (18), fiscais da Secretaria de Meio Ambiente do Estado fizeram uma inspeção na empresa e confirmaram que não houve nenhum vazamento. A secretaria também não constatou o transbordamento de dejetos, mas notificou a empresa por verificar falhas no sistema de drenagem pluvial que precisam ser corrigidas para evitar possíveis problemas ambientais.

O caso vem mobilizando diversas autoridades. O Conselho Estadual do Meio Ambiente (Coema) solicitou que a OAB-PA realize uma audiência pública, em caráter de urgência, para tratar sobre as denúncias. O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) instaurou dois inquéritos para apurar as denúncias de vazamentos. O Instituto Evandro Chagas vai divulgar nesta quinta (22), o resultado da coleta de amostragens de águas e efluentes.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas