Casa desaba após temporal em São José do Vale do Rio Preto, no RJ

De acordo com a Prefeitura, os moradores não estavam em casa e ninguém ficou ferido. Ruas seguem alagadas na cidade na tarde desta quinta-feira (8).


Por Aline Rickly | G1 Região Serrana

Uma casa desabou em São José do Vale do Rio Preto, na Região Serrana do Rio, após a forte chuva que atingiu a cidade no início da tarde desta quinta-feira (8). Um vídeo mostra o momento em que a casa, que fica no bairro Camboatá, caiu. De acordo com a Prefeitura, os moradores não estavam no local.

Casa desabou no bairro Camboatá em São José do Vale do Rio Preto nesta quinta-feira (8) (Foto: Rogério de Paula | Inter TV)
Casa desabou no bairro Camboatá em São José do Vale do Rio Preto nesta quinta-feira (8) (Foto: Rogério de Paula | Inter TV)


O empresário, Mayron Sthefano, que estava filmando uma ponte que tinha desabado pela manhã no local, acabou flagrando o desabamento da casa. Ele disse que muitas pessoas estavam próximas à residência porque não tinha passagem para o outro lado.

"Ninguém esperava que a residência pudesse cair, fez muito barulho na hora. Deu para ouvir o estrondo a mais de 500 metros do local", disse.

A Prefeitura disse que os moradores da residência viram que as paredes estavam rachando e saíram. De acordo com o prefeito de São José do Vale do Rio Preto, Gilberto Esteves, até o momento 10 pessoas estão desalojadas.

A Prefeitura informou também que como as ruas ainda estão alagadas, não foi possível chegar a determinadas localidades e ainda não há um levantamento sobre número de casas interditadas.

A Defesa Civil do município também informou que houve queda de barreiras ao longo de toda a RJ -134 que liga o distrito da Posse, em Petrópolis, a São José do Vale do Rio Preto. A Prefeitura disse que está nos trechos atingidos para fazer a remoção das barreiras.

O aposentado, Arthur de Abreu, mora no Centro de São José disse que continua chovendo na cidade. "A estrada está com muita lama. Está tudo muito complicado", disse.

Criança morre na Posse

No distrito da Posse, uma criança de 7 anos morreu soterrada na manhã desta quinta (8), quando a casa onde morava foi atingida por uma barreira.

Segundo a Defesa Civil de Petrópolis, foram registradas mais de 11 ocorrências na região só pela manhã. De acordo com o órgão, há registros de deslizamentos em vários pontos da Estrada União e Indústria, que está interditada na altura da curva da Jacuba; na pista sentido Rio de Janeiro da BR-040, interditando parcialmente a rodovia próximo ao quilômetro 48; e nas ruas Noêmia Alves Rattes, Oswaldo Perlingeiro e Estrada do Brejal, todas na Posse. Nestas ocorrências, não houve vítimas.

Em nota, a Defesa Civil Estadual informou que está apoiando a cidade de Petrópolis por conta das fortes chuvas que atingiram a localidade. As ações, segundo o órgão, são voltadas para o auxílio das defesas civis municipais, como a instalação do gabinete de gerenciamento de crise, preenchimento dos formulários de informação de desastres e decretação de situação de emergência, além de avaliação de danos e prejuízos.

Areal também registrou alagamentos

Em Areal, também foram registrados alagamentos e, de acordo com a Defesa Civil, todos os bairros foram atingidos por deslizamentos nesta quinta. Uma ponte que dava acesso a uma escola caiu e as aulas foram suspensas em toda a Rede Municipal. A Prefeitura disse que as unidades ficarão à disposição para receber possíveis desalojados.

Segundo a Prefeitura de Areal, todos os secretários estão nas ruas avaliando os prejuízos com a chuva e a recomendação é que a população economize água. A Secretaria de Assistência Social também está pedindo doações de água.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas