Forte tempestade gera caos e mortes nos EUA

Ao menos sete pessoas, incluindo duas crianças, morrem em consequência das chuvas e nevascas intensas no leste do país. Mau tempo também paralisa aeroportos, cancela trens e deixa dois milhões sem energia elétrica.


Deutsch Welle

Ao menos sete pessoas morreram em consequência da forte tempestade que atinge o leste dos Estados Unidos, disse a imprensa americana neste sábado (03/03). Com nevascas e ventos intensos, o mau tempo tem provocado caos no país, cancelando voos e deixando muitos sem energia.


Reprodução

Segundo o Departamento de Energia americano, mais de dois milhões de pessoas em 17 estados, além de Washington, estavam sem eletricidade até a noite desta sexta-feira.

As mortes, que incluem duas crianças, foram registradas nos estados americanos de Connecticut, Maryland, Massachusetts, Nova York, Rhode Island e Virgínia.

Um garoto de 11 anos morreu na cidade de Putnam Valley, no estado de Nova York, depois que uma árvore caiu sobre sua casa. A mãe, que também estava na residência, foi levada a um hospital, afirmou a imprensa local.

Um incidente semelhante ocorreu no condado de Chesterfield, na Virgínia, matando um menino de seis anos. Segundo autoridades locais, ele estava na cama quando uma árvore atingiu sua casa. O governador Ralph Northam declarou emergência no estado devido ao clima.

Os adultos que morreram em consequência da tempestade também foram vítimas da queda de árvores. Em Massachusetts, levou mais de quatro horas para retirar o corpo de um homem que morreu após uma árvore cair sobre seu carro, disse o jornal The New York Times.

Caos nos transportes


Os efeitos da forte tempestade foram sentidos em toda a costa do leste dos Estados Unidos, do estado da Geórgia, ao sul, ao de Maine, bem ao norte. Vários estados sofreram interrupções em suas estradas, tiveram serviços de trens suspensos e aeroportos com milhares de voos cancelados.

Em Rhode Island, os ventos eram tão intensos que as autoridades chegaram a fechar a ponte de Newport. Em Nova York, uma importante ponte sobre o rio Hudson também foi bloqueada depois que dois caminhões tombaram por causa dos fortes ventos.

O governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, advertiu que os motoristas que violarem a proibição serão detidos e multados, ao lembrar que a atual situação do clima é "séria" e que os cidadãos devem agir de acordo com as recomendações das autoridades.

Mais de 3 mil voos domésticos e internacionais foram cancelados nesta sexta-feira, e outros 3.500 sofreram atrasos, informou a página FlightAware. No aeroporto de LaGuardia, em Nova York, mais da metade dos voos programados para chegar e sair foram cancelados.

Atrasos e cancelamentos também afetaram outros dois aeroportos na cidade, Newark e John F. Kennedy, bem como o Aeroporto Internacional Logan, em Boston. Fortes ventos dificultaram a aterrissagem de aviões nos aeroportos Dulles e Ronald Reagan, ambos na capital americana.

A Amtrak, empresa estatal de transporte ferroviário dos EUA, anunciou que, "por segurança", todos os serviços ao longo do corredor nordeste do país estavam temporariamente suspensos. Os trens que já seguiam a rota entre Washington, Nova York e Boston, porém, terminaram seu percurso. O serviço foi retomado neste sábado, mas com atrasos.

"Ciclone bomba"

Segundo meteorologistas, esse é o segundo "ciclone bomba" a atingir o leste dos Estados Unidos em apenas dois meses. O termo descreve ciclones enormes que são o resultado de uma queda rápida da pressão atmosférica – pelo menos 24 milibares em 24 horas.

Esse tipo de tempestade se forma quando o ar frio do continente americano se choca com ar mais quente vindo do Oceano Atlântico. Os ventos e a rotação da Terra criam um efeito de centrifugação – daí a alcunha de "ciclone".

No que diz respeito ao termo "bomba", a única característica explosiva dessas tempestades é sua queda veloz de pressão, o que determina qual será a potência da tormenta.

Esse tipo de tempestade também costuma ser chamada de "Nor'easter" (termo em inglês para "proveniente do nordeste"), e que tem esse nome por causa da direção predominante dos ventos mais fortes, a nordeste.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas