Cratera nunca antes vista aparece na Nova Zelândia

Uma cratera gigantesca de 200 metros de comprimento e 20 metros de profundidade se abriu em uma fazenda na localidade de Bay of Plenty, Nova Zelândia.


Sputnik

As crateras dessa natureza são causadas pela erosão das águas subterrâneas, que dissolvem a pedra calcária sob a superfície da terra.


Reprodução

Segundo informa o portal CBS Los Angeles, o "buraco" tem a profundidade de seis andares e o seu comprimento pode ser comparado com dois campos de futebol. Conforme especialistas, esta cratera estava se formando sob a terra durante quase cem anos antes de as chuvas fortes a terem aberto.

De acordo com o vulcanologista Brad Scott, esta é a maior cratera no país alguma vez vista por ele. Também acrescenta que ela ainda pode se expandir e aumentar de profundidade.

"Isto vai ainda vai sofrer mais erosão, as bordas seguirão colapsando e o buraco vai se expandir na próxima década", afirmou o especialista citado pelo portal Radio New Zealand.

Entretanto, de acordo com Scott, esta cratera trouxe surpresas, já que revelou camadas do solo com 60.000 anos de antiguidade. Entre as camadas podem ser observados sedimentos da erupção do vulcão Taupo, que aconteceu há quase 1.800 anos.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas