Brasil é um dos vencedores de prêmio de desenvolvimento rural sustentável na América Latina

O projeto brasileiro “Rio Rural – Desenvolvimento Rural Sustentável em Microbacias Hidrográficas do Estado do Rio de Janeiro” é um dos 12 vencedores do concurso de iniciativas inovadoras e escalonáveis para o desenvolvimento rural sustentável, realizado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).


ONU

Tanto as dez experiências vencedoras, como as demais apresentadas têm grande potencial de crescer em distintas escalas e farão parte de uma série de iniciativas da FAO que facilitará que outras organizações, países e indivíduos possam conhecê-las e reproduzi-las.

O projeto brasileiro “Rio Rural – Desenvolvimento Rural Sustentável em Microbacias Hidrográficas do Estado do Rio de Janeiro” é um dos 12 vencedores de concurso da FAO. Foto: FAO
O projeto brasileiro “Rio Rural – Desenvolvimento Rural Sustentável em Microbacias Hidrográficas do Estado do Rio de Janeiro” é um dos 12 vencedores de concurso da FAO. Foto: FAO

O Rio Rural, único projeto brasileiro entre os vencedores, tem foco na qualidade de vida no campo. A iniciativa carioca busca a conciliação do aumento da renda do produtor rural com a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais, desenvolvendo estratégias de ação com as comunidades que vivem nas microbacias hidrográficas e espaços geográficos delimitados pela rede hídrica (nascentes, córregos, rios, aquíferos).

Com 249 inscrições, o concurso da FAO contemplou projetos de América Latina e Caribe. Os ganhadores terão como prêmio uma viagem com todas as despesas pagas para apresentar suas experiências no 4º Fórum Internacional de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável, a ser realizado em 21 e 22 de novembro em Buenos Aires, na Argentina. Algumas das iniciativas vencedoras serão sistematizadas e documentadas em profundidade pela FAO, para que suas lições beneficiem outros países da região.

Aquelas com maiores possibilidades de serem reproduzidas contarão com a assistência técnica da FAO para apresentar propostas perante potenciais financiadores, que permitam melhorar e reproduzir suas atividades.

Rio Rural

As comunidades das microbacias hidrográficas, que vivem principalmente da atividade agropecuária, são as principais beneficiárias do Rio Rural. Os agricultores recebem apoio técnico e financeiro para a adoção de boas práticas e são estimulados pelo programa a se tornarem protagonistas do processo de desenvolvimento, desde o planejamento das ações até o monitoramento e avaliação de resultados.

O engajamento dos atores locais e o incentivo à organização comunitária são a base do trabalho, conciliando a inclusão socioeconômica com a conscientização ambiental, através do uso de tecnologias sustentáveis. Para isso, o projeto incentiva a adoção de sistemas produtivos sustentáveis, com técnicas mais eficientes e ambientalmente adequadas. Até 2018, serão investidos 233 milhões de dólares em ações de desenvolvimento, beneficiando 48 mil agricultores familiares residentes em 366 microbacias de 72 municípios.

Executado pela Superintendência de Desenvolvimento Sustentável da Secretaria de Agricultura e Pecuária do Estado do Rio de Janeiro (SEAPEC), o Rio Rural possui financiamento do Banco Mundial e apoio da FAO. As atividades do programa envolvem uma ampla rede de parceiros, que inclui entidades do poder público, ONGs, empresas e centenas de organizações rurais.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas